NOTICIAS: Notícias do PROMOB-e

PROMOB-e

Estudo mostra vantagem de veículos elétricos em relação à pegada de carbono

Quanto maior a participação de energias renováveis nas matrizes de geração, maior a vantagem dos veículos elétricos
Crédito: Soninha Vill/GIZ
Crédito: Soninha Vill/GIZ

Veículos elétricos têm menor pegada de carbono ao longo da vida útil que veículos movidos a combustão. É o que demonstra a análise “Klimabilanz von Elektroautos. Einflussfaktoren und Verbesserungspotenzial”, lançada em abril pelo think tank alemão Agora Verkehrswende. O estudo está disponível para download em alemão no site da instituição, com resumo em inglês (páginas 13 a 16).

A metodologia usada envolveu a análise de 23 publicações recentes sobre a pegada de carbono de veículos elétricos e ainda a simulação de diversos cenários considerando aspectos individuais das emissões ao longo do ciclo de vida.

Foram avaliados cinco cenários: “business-as-usual”; dois que medem os impactos de veículos na cidade e na estrada; um em que a geração de energia era totalmente fotovoltaica e outro baseado na matriz de geração energética da Alemanha em 2016. Em todos eles, as emissões ao longo do ciclo de vida de veículos elétricos foram menores que a de veículos convencionais.

Segundo a pesquisa, quanto maior a participação de energias renováveis nas matrizes de geração, maior a vantagem dos veículos elétricos, pois esse é o fator mais importante do balanço climático.

Baterias

Além disso, o avanço no desenvolvimento das baterias utilizadas, em especial por meio de processos de fabricação, maior densidade de energia, melhor química de células e menos CO₂ na energia elétrica usada para a produção, pode reduzir pela metade a pegada de carbono das baterias nos próximos anos. Nesse aspecto, os países europeus podem sair na frente, atraindo a produção das células devido à matriz energética mais renovável. Maior transparência na pegada de carbono das baterias, indica o texto, é um pré-requisito para aproveitar o potencial de melhoria da pegada de carbono ao longo do ciclo de vida das baterias.

Leia também

Comentários (0) Postar comentário ›

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

Li e aceito os termos da Política de Privacidade.

Usamos o Akismet para a redução de spam. Saiba como seu comentário é processado.