NOTICIAS: Notícias do PROMOB-e

Equipe PROMOB-e

Aneel aprova regulamentação de recarga de veículos elétricos

Nova compreensão da Agência sobre recarga de veículos elétricos incentiva a ampliação do número de eletropostos no Brasil
Crédito: Soninha Vill
Crédito: Soninha Vill

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou a regulamentação do fornecimento de energia para recarga de veículos elétricos (VEs), nesta terça-feira (19/06). Esse regulamento é um importante avanço no processo de popularização da mobilidade elétrica no país, uma vez que incentiva investimentos privados na infraestrutura do setor, ao qualificar a recarga como serviço e não como venda de eletricidade.

O PROMOB-e participou ativamente da discussão sobre a regulamentação nos últimos meses, dando apoio ao Seminário Internacional sobre Recarga de Veículos Elétricos, da Aneel, e promovendo uma visita técnica à Alemanha para debater o tema.

A partir de agora, os empreendimentos interessados em prestar esse tipo de serviço, como postos de combustíveis, distribuidoras e centros comerciais, podem cobrar pela recarga. Antes da regulamentação, a recarga de VEs não poderia ser tarifada como um serviço. Sem margem de lucro, os investimentos privados em eletropostos não ocorriam.

Cenário Brasileiro

Por aqui, já existem alguns projetos de eletropostos em rodovias. O primeiro corredor elétrico brasileiro foi inaugurado em 2015 e liga Campinas a São Paulo. A iniciativa foi implementada pela Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), em parceria com a Rede Graal, e financiada com recursos do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Aneel.

Segundo o analista de Inovação da CPFL, Wendell Teixeira, desde o lançamento do primeiro eletroposto há três anos, já foram realizados mais de 500 eventos de recarga. Para ele, a regulamentação é acertada. “A proposta escolhida era a que defendemos: um modelo híbrido, que permite tanto empresários quanto concessionárias comercializarem o serviço”, afirma.

Além desse corredor já implementado por completo, há também projetos para instalar eletropostos em uma das principais rodovias do país, a Presidente Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro. Nesse caso, trata-se de um projeto da montadora BMW, em parceria com a empresa EDP. A ideia é construir seis postos de recarga ao longo da rodovia.

Os corredores elétricos, contudo, não ficam restritos ao eixo Rio-São Paulo. Em 2018 outra eletrovia brasileira foi inaugurada no Paraná, entre Paranaguá e Foz do Iguaçu, e já conta com dois eletropostos funcionando – ao todo serão oito postos. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Itaipu Binacional e a Companhia Paranaense de Energia (Copel).

Para o coordenador do Programa Veículo Elétrico de Itaipu, engenheiro Celso Novais, a portaria da ANEEL é positiva. “A definição cria novas oportunidades de negócios e acelera o processo de introdução de eletrovias e de sistemas de abastecimento de veículos elétricos. Tanto nas estradas como nas cidades”, afirma.

Por: Victor Farias

Leia também

Comentários (1) Postar comentário ›

Generic placeholder image
Veículos elétricos em pauta | PROMOB-e

[…] que cria o Rota 2030, e a resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que regulamenta a recarga de veículos elétricos […]

Responder

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

Li e aceito os termos da Política de Privacidade.

Usamos o Akismet para a redução de spam. Saiba como seu comentário é processado.